[Resenha] Os Adoráveis, de Sarra Manning


Antes de tudo: se você acha que esse livro vai ser comum, ou com uma história que você saberá como termina antes mesmo de terminar o primeiro capítulo, pare. Os Adoráveis é uma história curiosa sobre pessoas muito diferentes, entre si e entre os demais.

Eu achava que sabia como funcionaria essa história. Narrado pelos dois protagonistas, Jeane e Michael, a história é meio esquisitinha e você não se apaixona fácil, mas quando você começa a ver a história melhor, você nota que ela é um pouco especial também.

Jeane é metida, irritante, dita as tendências, tem um blog super famoso, viaja pela Europa dando palestras e, ao mesmo tempo, é meio solitária, divertida e engraçada. Sério, vocês podem pensar que ela é comum, mas Jeane é tudo menos isso, pra começar com sua atitude. Ela não é fácil de gostar, mas nada difícil de irritar. Quando digo isso, quero dizer de verdade. Mas a irritação acaba passando, porque, à medida que você a conhece, a entende melhor e, além disso, ela também evolui, perdendo algumas das características chatas que possuía aos montes.

Já Michael, bem, eu achava que saberia o que esperar dele. Fofo, legal, mas meio burrinho, talvez? Um atleta, claro, afinal, ele é super popular, ao contrário de Jeane. Mas Michael me surpreendeu ainda mais que Jeane. Sim, ele é fofo, é legal e é muito popular. Mas há mais do que isso por trás disso. Ele é o queridinho da família, nunca apronta nada e, apesar de, com tudo isso, aparentar ser um típico menino certinho, ele também é diferente. Não é um simples menino fofo dos livros, ele tem aquele jeito diferente que nem Jeane, mas bem menos desenvolvido.

O mais legal de Os Adoráveis, no entanto, é ver como o relacionamento deles se desenvolve. O que no começo era um erro, uma fuga, um segredo idiota, acaba se tornando algo muito importante na vida dos dois e é impossível não gostar disso. Vou falar, eu adorava as cenas dos dois, porque eles possuíam aquela química de “os opostos se atraem” e, ao mesmo tempo, também tinham algumas coisas parecidas.

Fiquei pensando muito tempo nas coisas diferentes do livro e, enfim, cheguei a uma conclusão: a história se passa na Inglaterra, o que pra mim, explica muita coisa. Não sei vocês, mas a Inglaterra não tem essa tendência americana a tornar a vida dos adolescentes, quando escritas, certinha e bonita, na realidade, eles geralmente querem mesmo é mostrar como uma adolescente pensa e é. E isso, meus caros, é o que torna Os Adoráveis legal.

Claro, há um tantinho de enrolação na história, creio eu pra tornar o livro um pouco mais grossinho, e o começo do livro é lento, mas aos poucos, como um trem pegando velocidade, a história se desenvolve e você logo se vê    querendo saber o que irá acontecer entre Jeane e Michael.

Pra quem gosta de uma visão real da vida de um adolescente, personagens diferentes e esquisitos e um relacionamento incomum, Os Adoráveis é uma ótima pedida.

P.S.: Aliás, também gostei que a Jeane, por ser uma adolescente mais diferente, não tem medo de contestar coisas que hoje os adolescentes amam e que, muitas vezes, não têm nada de conteúdo.


Autor(a): Sarra Manning
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (original) - 2013 (Brasil)
Páginas: 387 (original) - 384 (Brasil)
Nome original: Adorkable
Coleção: -

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.