[Resenha] O Sonho de Eva, de Chico Anes


“Com uma capa linda que nem essa e um enredo assim, como não criar expectativas?”, é o que você pensa. E eu criei. Afinal, faz tempo que eu não leio algum livro envolvendo sonhos e tecnologia. Os dois juntos pode ser algo tão bom quanto perigoso. E é justamente o que o livro procura nos avisar.


Eva Abelar, uma renomada doutura, sofre duas perdas ao mesmo tempo: a morte, sem explicação, de sua irmã Anna (que estava trabalhando em um novo projeto para uma empresa muito suspeita, devo dizer) e o desaparecimento de seu filho autista, Joachim. É de esperar que qualquer um surte um pouco por causa disso, mas Eva nem tem tempo para isso, pois é convidada (ou intimada? #dúvidas) pela empresa em que sua irmã trabalhava, Yume, a continuar o que sua irmã estava fazendo.

Claro que ela fica relutante uns capítulos, mas como o livro tem que continuar, ela aceita e é levada para um lugar no meio do nada, perto de lugar nenhum, bem isolado do resto do mundo. Isso tudo, segundo a Yume, para impedir espionagem industrial das outras empresas de videogame, já que ela está desenvolvendo um incrível novo jogo, que permite o jogador a jogar enquanto dorme. “Como se o mundo já não jogasse 24 horas por dia”, foi o meu pensamento, mas a ideia era boa. E perigosa, extremamente! Quero dizer, não sei se sou eu, mas a ideia que enfiar algo na minha cabeça que possa tomar o controle da minha mente não é muito legal. Sou cismada com essas coisas desde sempre, mas mesmo assim, fiquei bem curiosa em como a empresa estava desenvolvendo isso. Além disso, Eva ainda tem que lidar com umas coisas bem doidas que acontecem lá na empresa.

Então... A história que prometia tanta coisa, não chegou ao ápice que poderia ter chegado. O meu maior problema foi a protagonista, Eva. Não que ela seja uma idiota bobinha, ainda mais por já ser uma mulher feita, com um filho e tudo o mais. Esse não foi o problema. Eu simplesmente não consegui gostar dela, nem simpatizar nem nada. O mais próximo que cheguei disso foi por causa do Joachim, que achei adorável. Além dela, os outros personagens não apresentavam nada demais. Foram simplesmente... Regulares.

Porém, se os personagens não eram tudo que eu esperava, a trama foi interessante. Os mistérios que apareciam eram de fato legais, mas a resolução deles não tanto, o que é uma pena, porque esse livro tem um plot que tinha tanto potencial... Mesmo assim, eu gostei do livro, pois toda a história que o Chico Anes criou foi bem genial, na verdade. Só achei que o final ficou meio aquém do resto do livro.

Num geral, é um livro bem legal, mas para mim, não funcionou como eu achei que iria. É um bom livro e não vou dizer que é uma perda de tempo, pois está muito longe disso. Na verdade, eu indico, porque já vi gente que gostou bastante da história, então vá lá, leia e tire suas conclusões.

(Três estrelas - 7,0)


Autor(a): Chico Anes
Editora: Novo Conceito
Ano: 2012 (Brasil)
Páginas: 304 (Brasil)
Nome original: -
Coleção: -

2 comentários:

  1. Adoro livros nacionais, quando olhei a capa do livro nem percebi isso, a capa é belíssima e a história também!

    ResponderExcluir
  2. Que resenha legal!!!!! amei tua resenha sério, uma das melhores q ja vi de o sonho de eva :)

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.