[Resenha] Suite Scarlett, de Maureen Johnson


Não sei se vocês sabem, mas eu quero ler um livro da Maureen desde sempre! Todo mundo fala super bem dela e de sua escrita e posso dizer que, depois de ler seu conto em Deixe a neve cair (resenha), eu estava muito animada pra ler esse livro, que já estava me esperando na estante há tempos.

A história se passa na melhor cidade do mundo: Nova York, e é narrada por Scarlett Martin, a filha do meio de um casal dono de um belo hotel em Manhattan e que tem uma família pra lá de diferente – e grande, afinal, além de Scarlett, temos mais outros três filhos.

A narrativa é bem característica da Maureen, bem-humorada e sarcástica, com algumas referências divertidas. Por isso, é impossível não acabar se apegando a Scarlett, mesmo que algumas vezes ela tomasse algumas decisões bem questionáveis. Mesmo que o livro “venda” essa áurea de ser apenas mais um livro fofinho, a Maureen também põe um pouco de drama na história, que na realidade é um dos principais pilares da história. Como a renda da família Martin depende quase que totalmente do hotel que comandam, nem sempre as coisas são fáceis e vemos vários problemas financeiros que afetam todos.

Outra personagem muito bem feita é a nova hóspede do hotel, Mrs. Amberson. Ela é daquelas mulheres que são viajadas, ricas, inteligentes e com uma personalidade difícil de se lidar. Como Scarlett acaba de fazer 15 anos, é responsável por um quarto do hotel, justamente o de Mrs. Amberson, o que causa algumas confusões bem engraçadas e cenas inusitadas.

A história é bonitinha mesmo, o único porém é que, mesmo não sendo um livro longo, em algumas partes senti que as coisas ficaram um pouco cansativas. O desenvolvimento da história é legal, mas em alguns momentos a narrativa não era tão gostosa como eu esperava. Mesmo assim, o livro é recheado de pontos positivos, como os lugares em que Scarlett passa, afinal, estamos em Nova York e, sendo narrado por alguém que viveu lá a vida inteira, dá pra ver bem como a visão da cidade é diferente daqueles que não moram por lá.

Eu gostei muito dos personagens, porque eles são simplesmente legais e divertidos! Não sei, mas Maureen nos dá aquela vontade de que eles realmente existissem na nossa vida, porque são encantadores – quem não gostaria de bater um papo com a família Martin, né?

Para uma primeira experiência com a autora, tive um saldo super positivo e espero em breve ler a continuação, Scarlett Fever. Aliás, um apelo para as editoras brasileiras: que tal publicar mais livros da Maureen? Com uma escrita dessas, sem dúvida alguma os livros teriam fãs garantidos. Recomendo pra vocês, principalmente se vocês também adoram Nova York, porque Maureen não tem medo de abusar das descrições sobre essa cidade maravilhosa.


Autor(a): Maureen Johnson
Editora: Point
Ano: 2008 (original)
Páginas: 355 (original)
Nome original: -
Coleção: Scarlett, #1

0 viajantes:

Postar um comentário

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.