[Resenha] White Cat, de Holly Black


Eu não sabia ao certo o que esperar desse livro... Ele tinha algumas coisas que eu adoraria ler sobre (pessoas que podem fazer coisas super legais só com um toque? Oh my!), mas ao mesmo tempo, o livro podia acabar caindo numa coisa meio nada a ver, como em Dezesseis Luas. Ainda bem que, apesar de ambos os narradores serem masculinos, Cassel sem dúvidas é bem mais inteligente que Ethan.

Uma das coisas que mais gostei no livro foi que, apesar de ser o primeiro livro de uma série, não tem aquela cara de introdução” que acontece com muitos... E, ao mesmo tempo, nós não ficamos boiando nas expressões, pelo menos não na maioria das vezes. A história começa com Cassel se vendo num telhado, por causa de um suposto sonambulismo... Nós estamos tão sem saber nada quanto ele ou talvez pior, pois não sabemos quem é Lila, o que aconteceu com ela e por que Cassel é como é desde o tal acontecimento. Seus irmãos voltam a aparecer, após ele se mudar, por causa desse sonambulismo, do dormitório da faculdade que frequenta, para a casa do avô. 

Cassel finalmente começa a desvendar uma teia de mentiras que as pessoas vêm lhe contando há anos, a começar pelo o que realmente aconteceu com Lila. E o que os sonhos estranhos que ele tem significam. Sério, eu tenho que comentar, a “mitologia” inventada pela Holly é genial! Eu achei muito legal essa parte de toque mágico e, surpreendentemente, minhas expectativas foram superadas! Eu adorei alguns personagens, como o Cassel, que na verdade não é alguém tão burro quanto eu pensava que seria e que tem um charme meio diferente, e seu avô, que apesar de velho e de ser como o chefe do clã, é alguém que realmente se importa com o neto. Só uma pessoa que não me agradou muito: Lila. Quero dizer, em alguns momentos eu a entendia mas, em outros, parecia uma criançinha que fez malcriação. Não torço para que ela fique junto com Cassel, realmente quero que a autora crie uma personagem mais... Verdadeira? Não sei, mas ao meu ver, ela não merece alguém tão especial como ele.

Mas, antes que eu conte algum detalhe essencial, tenho que confessar: essa resenha está meio confusa porque eu li o livro há algum tempo e os nomes de algumas pessoas estão meio misturados    desculpas por isso. Porém, sem dúvidas o livro é muito indicado! O inglês é fácil, tirando uma ou outra palavra, a série já lançou o segundo livro, as capas são lindas e os nomes, melhores ainda!

P.S.: só está faltando uma coisa para que o livro fique ainda mais perfeito: eu ter um só pra mim!

+ Favorito

(Cinco estrelas)


Autor(a): Holly Black
Editora: Margaret K. McElderry
Ano: 2011 (Estados Unidos)
Páginas: 336
Nome original: -
Coleção: Curse Workers, #1

Um comentário:

  1. Olá Isa!

    Ainda não me arrisco no inglês, mas essa é uma das séries que eu mais desejo ler e espero que seja lançada aqui no Brasil, pois seja aqui ou no exterior todos que tem a possibilidade de lê-lo simplesmente se apaixonam.
    O enredo parece ser muito interessante e me deixou muito curiosa sobre esse poder que o Cassel possui, porém confesso que estou querendo é conhecer os irmãos malvados dele... Sempre são esses que me atraem! HAHAH
    Mesmo sem muitas informações sobre os personagens, tu conseguiste passar com clareza o enredo que a história envolvia e isso já me conquistou muito.

    Beijos,
    Samy Aquino (@umalimonada)
    http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente aqui o que achou da postagem. Não seja tímido, pode falar o que vier a cabeça (desde que não seja coisas, você sabe, idiotas, racistas, etc).
Aproveite.